O informativo de contas externas apresenta uma análise das principais rubricas do balanço de pagamentos do Brasil divulgadas na nota para a imprensa do Banco Central do Brasil.

30-01-2021

As contas externas de dezembro trazem a evolução das contas do balanço de pagamentos brasileiro.

O ano de 2020 fechou com um saldo na balança comercial de U$S 43 bilhões, o que representa um aumento de 6,8% em relação ao saldo do ano de 2019.

No entanto, o saldo da corrente de comércio fechou o ano de 2020 com valor de U$S 378 bilhões, 8% abaixo do resultado do ano de 2019.

Figura 1. Saldo da balança comercial e corrente de comércio – U$S bilhões

O saldo da corrente de comércio é um indicador de atividade comercial que mede o nível de interação entre a economia brasileira e as demais economias do mundo, ao passo que o saldo da balança comercial mede o quanto um determinado país exporta mais ou menos que importa.

A desvalorização do Real frente ao dólar foi o motivo principal tanto do aumento no saldo da balança comercial quanto na queda na corrente de comércio do Brasil.

Figura 2. Exportações e importações – U$S bilhões

Figura 2. Corrente de comércio (exportação + importação) – US$ bilhões

Quando se observa as exportações e as importações isoladamente para os anos de 2019 e 2020, constata-se que o ano de 2020 apresentou volume inferior tanto de exportações quanto de importações. Portanto, o saldo mais elevado na balança comercial demonstra que vendeu menos para o exterior e também comprou menos. Esse resultado se reflete justamente no saldo da corrente de comércio.

O desempenho negativo do Investimento Direto no País (IED) foi mais severo do que a evolução das exportações e das importações no decorrer do ano. Esse fato é apresentado na figura 3.

Figura 3. Saldo do IED – US$ bilhões

Como se pode verificar, o saldo do IED em 2020 foi de U$S 34,2 bilhões contra um saldo de US$ 69,2 bilhões em 2019. Essa queda de pouco mais do que 50% deve-se aos efeitos negativos da pandemia sobre as economias internacionais.

Uma das formas de verificar a evolução do IED em 2020 e compará-lo com o ano de 2019, é através da análise dos dois componentes: participação no capital e operações intercompanhia.

O componente participação no capital reflete o investimento em atividade real (fusões e aquisições), ao passo que as operações intercompanhia refletem a transferência de capital entre a matriz e as filiais.

 

Tabela 1. Participação no capital e operações intercompanhia – US$ bilhões

Conta

2019

2020

Variação

Participação no capital

63,6

29,7

-53%

Operações intercompanhia

5,5

4,5

-20%

Fonte: Bacen

         A análise da tabela 1 mostra que houve uma queda de 53% no valor da participação de capital e uma queda de 20% no valor das operações intercompanhia.

         A queda em investimento produtivo (greenfield e brownfield) tem um efeito negativo sobre o PIB de 2021.

FALE CONOSCO

(61) 3034-2732 / 3032-2733
[email protected]

ONDE ESTAMOS

SHS Quadra 6, Conjunto A, Torre C, Sala nº. 1120, Business Office Tower – Brasil 21, Asa Sul, Brasília-DF, CEP: 70.322-915